quinta-feira, 30 de julho de 2009

Amor

"O amor é uma conversa entre duas almas."
Autor desconhecido

Sinais de Esperança

Durante as duas ou três semanas de julho eu mergulhei em um universo maravilhoso e sobrenatural. Lendo o livro Sinais de Esperança, de Alejandro Bullón, me edifiquei muito e aprendi mais ainda.
O Livro é lindo, real e profundo. Fala da confiança que temos que ter em Deus durante esses períodos ruins que a humanidade está vivendo. Para quem acredita, o princípio, meio e fim das dores. Deus é o maior alicerce que o homem deve ter. Só nEle se encontra coragem e esperança. Relião não é para pessoas fracas, mas para as fortes que têm em um ser superior, no Criado uma esperança de dias melhores.
Eu recomendo o livro, assim como minha vó me recomendou, em um ato de amor indico ele para todos que desejam aprender mais de Deus.

Parabéns Lele

Como devem ter notado, esta semana o Flor de Liz está recheado de homenagens aos aniversariantes. Hoje temos mais uma festa.
A minha querida amiga, jornalista e 'chefinha', Lesli Assis, comemora mais um ano de experiências hoje, dia 30 de julho.
Lele, PARABÉNS, tudo de melhor no mundo. que Deus te direcione para os melhores caminhos. Muito sucesso!
Beijos a todos
Fiquem com Deus

quarta-feira, 29 de julho de 2009

Não esqueça:

1 - 'Deus não escolhe pessoas capacitadas, Ele capacita os escolhidos.' 2 - 'Um com Deus é maioria.'

3 - 'Devemos orar sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que possamos ouvir a Deus.'

4 - 'Nada está fora do alcance da oração, exceto o que está fora da vontade de Deus.'

5 - 'O mais importante não é encontrar a pessoa certa, e sim ser a pessoa certa.'

6 - 'Moisés gastou: 40 anos pensando que era alguém; 40 anos aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus pode fazer com um NINGUÉM.'

7 - 'A fé ri das impossibilidades.'

8 - 'Não confunda a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS. 9 - 'Não diga a DEUS que você tem um grande problema. Mas diga ao problema que você tem um grande DEUS.'
*Autor desconhecido

terça-feira, 28 de julho de 2009

Versículo do dia

" O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã".
Salmos 30:5b

Parabéns Dili

Amiga linda e querida, hoje, 28 de julho é um dia muito especial. Parabéns e toda felicidade do mundo. Que Deus continue te abençoando poderosamente. Amo muitooo você, mesmo nos desentendendo. rsrs Somo diferentes, mas o amor que sintimos é igual.
PARABÈNS
Amo vc

Beleza

Olá pessoal. Hoje eu dei uma inovada aqui no blog. Como ele é um pouco de cada coisa que me rodeia, e eu amoo moda e make up, resolvi postar uma dica super interessante que vi no yahoo.
Lápis é o cosmético multiuso do make

Além de delinear olhos, ele vira batom e até blush
Item indispensável da nécessaire, o lápis é sinônimo de versatilidade para a maquiagem. Além de ter o poder de realçar os olhos e dar o toque final ao visual, ele pode ser utilizado para valorizar a boca, definir sobrancelhas e até fazer a função de blush para corar as bochechas. "Com diversas cores e texturas, ele incrementa desde o make do dia a dia até produções mais elaboradas", explica a maquiadora Janaina Ferreira, do Studio Prime Hair e Beauty, de São Paulo. A seguir, ela dá dicas de como usar esse produto coringa.

Desenhe o bocão
Para ter lábios dignos de Angelina Jolie, escolha um tom próximo ao do batom e faça o contorno seguindo o traço da boca, aplicando batom e gloss logo em seguida. Quando for cremoso, o cosmético também pode substituir o batom . "O lápis possui melhor fixação e dura muito mais tempo", explica a maquiadora.

Bochechas coradas
Esqueceu o blush tradicional em casa? Apostar no lápis de boca é a melhor pedida para acabar com a palidez das bochechas e conquistar um aspecto saudável e natural. Escolha um lápis com ponta grossa e macia e faça pontos nas maçãs do rosto sobre um creme hidratante. Utilize os dedos ou uma esponja para espalhar bem o produto.

Arco do triunfo
Invista na sobrancelha bem desenhada para levantar a expressão facial. Para dar fim às falhas, sem parecer artificial, preencha o local com lápis no tom o mais próximo possível que a da cor natural do cabelo. Mas, em geral, a melhor pedida para não errar a mão é o produto de cor marrom ou cinza . "O lápis preto marcará demais, deixando o visual carregado e artificial", afirma Janaína.

Modifique o olhar - Olhar definido: para ter o mesmo efeito que o delineador, faça um traço com lápis rente aos cílios superiores e por cima da sombra. - Levante o olhar caído: passe o lápis partindo do meio dos cílios superiores até o canto externo do olho. - Diminua olhos grandes: com lápis preto, contorne a parte interna dos cílios inferiores. - Aumente olhos pequenos: use o lápis branco para fazer o contorno interno dos olhos . - Ilumine o olhar e disfarce olheiras: com lápis branco, faça um ponto de luz no canto interno do olho.
Aposte na textura e cor certas
- Lápis de sobrancelha: deve possuir textura mais seca para evitar borrões. Os tons de marrom são os ideais. - Lápis de olho: a textura média facilita o contorno. O tom de preto é um clássico para destacar o olhar. - Lápis de boca: a textura cremosa confere um acabamento mais natural. Os tons cor de boca e próximos ao do batom são os mais indicados

segunda-feira, 27 de julho de 2009

Tablóide Damaceno Jornal de despedida da Giovana

Clique para ampliar
Esse foi um jornal de brincadeira que produzimos no ano passado para a despedida da nossa mais brilhante professora (24/11/2008). Giovana Damaceno, a titia Gio (a forma carinhosa que a chamo), deixou a sala de aula, mas jamais deixará de ser nossa mestra e amiga. A diagramação é minha. O projeto de Amanda Canuto, Jader Moraes, Lesli Assis e Thayra Azevedo. Titia Gio, Amamos você!!!!

domingo, 26 de julho de 2009

Dia das Avós

Ontem, 25 de julho foi dia das vovós. Parabéns a todas!
Vovó, você é duas vezes mãe... duas vezes carinho... duas vezes amor... duas vezes compreensão. O que mamãe fez por mim,
você fez por ela também. Por tudo que és, exemplo depaz,
de amor e de afeto, te amo vovó. Parabéns a todas as vovós pelo seu dia.
Parabéns a minha linda vozinha Wolda. E faço essa homenagem também a minha bisavó Dodô, que virou anjinho há 3 meses. Te amarei para sempre vó!!!

sábado, 25 de julho de 2009

Niver do 'pai' Mauro

Clique para ampliar
Ontem foi o aniversário do 'pai' Mauro. Na verdade ele é meu pai emprestado. Como já disse aqui no Flor de Liz, minha amiga-irmã Geane veio nos visitar. Ela era minha best no Ensino Médio, porém mudou para outra cidade. Como em toda família amorosa, eu fui adotada pela família Becker e, sempre chamei o Mauro de pai. rsrs Ele me chama de filha, além de eu ser muito mais parecida com uma das filhas dele, a Joice (a loira da foto, ela brinca que pintou o cabelo só pela semelhança. rsrs), por isso o povo me chama de Joicinha. rsrs Então, não podia deixar de colocar as fotinhas da festinha de ontem, porque além de tudo revi o Eliezer, o Li, nosso amigo, também do Ensino Médio e conheci a Duda, a linda namorada dele. Ha, antes que me perguntem, o Vinny, meu namorado foi, mas ele não gosta de fotos, prefere tirá-las. rsrs Beijos para todos Fiquem com Deus

sexta-feira, 24 de julho de 2009

Return

Perdões pelo transtorno, mas devido à problemas na parte de comentários do layout novo, i return ao velho. beijosssss

Freedom

“A liberdade não constitui em apenas fazer o que se deseja.
A maior liberdade vem da alma”.
Thayra Azevedo

Adoção

Resolvi postar um trecho da matéria que li na Época desta semana sobre adoção (Época de 18/julho/2009). O nome já diz o gancho da matéria: “O lado B da adoção”. Quem não sabe, o grande sonho do minha vida é adotar uma criança negra, se der uma linda menina que se chamará Vitória. Além de ter filhos desejo ‘gerar’ a Vitória, que é fruto dos meus sonhos. Como tudo existe um lado B, neste caso também há os casos de relacionamentos ruins e até devoluções. Independente disso, eu terei meu sonho realizado, porque antes de ser meu ele é de Deus.
Leia um trecho da matéria da Época, pois ela é enoooorme!
LADO B DA ADOÇÃO (trecho)

Kátia Mello e Liuca Yonaha. Colaboraram Martha Mendonça, Nádia Mariano e Rodrigo Turrer

As dificuldades de relacionamento e os problemas que ninguém comenta – mas frequentemente aparecem depois da adoção. As histórias de sucesso e fracasso, o que os especialistas aconselham e o que pode mudar com a lei aprovada pelo Senado TRISTEZA Quando adotam, as pessoas têm altas expectativas em relação aos filhos. Nem sempre estão preparadas para dar o que a criança precisa delas Luiz, de 12 anos, chegou a uma das Varas da Infância de São Paulo apenas com uma mochila nas costas. Nenhum brinquedo, nenhum livro, nenhum CD. Além de trazer poucos pertences, o menino parecia triste. Bem triste. Estava ali para ser devolvido. Depois de cinco anos em uma família, a mãe que o adotou não o quis mais. “Foi devolvido como se fosse um saco de batatas”, disse a psicóloga da Vara da Infância, Mônica Barros Rezende, que acompanhou o caso. A alegação da mãe adotiva foi que ele não obedecia mais. “Não aguento mais. Ele desobedece, falta na escola”, teria dito ela. A intervenção do Conselho Tutelar não adiantou. O Judiciário propôs uma terapia familiar, mas a mãe não compareceu. O que fazer? Luiz voltou ao abrigo para viver a experiência de abandono. O segundo. Na família em que nasceu, o pai o espancava com um pau e foi preso por tráfico de drogas. A mãe, que também apanhava do marido, não lhe dava comida nem banho. Luiz foi parar em uma instituição aos 2 anos, depois de ser encontrado pela polícia sozinho, aos prantos, com fome e sujo. Como ele tinha uma avó, o Conselho Tutelar deu-lhe a tarefa de criá-lo, mas ela não conseguiu. Ao voltar ao abrigo, Luiz estava com hematomas e um braço quebrado. Ficou ali até ser adotado, aos 7 anos. O Judiciário avisou que o menino tinha problemas de anemia, raquitismo e arritmia do coração, e a mãe adotiva o levou ao médico inúmeras vezes. Tudo parecia bem. Mas, quando ele entrou na adolescência, a mãe adotiva teve dois netos e, segundo os técnicos que acompanharam o caso, ela passou a cuidar mais deles que de Luiz. “O meu primo nasceu, e minha mãe só cuida deles”, teria dito o menino. Luiz, como os demais personagens desta reportagem, recebeu um nome fictício, mas sua história é dolorosamente real. Há muitos casos de adoção que terminam dessa forma, naquilo que os especialistas chamam de segundo abandono. Não deveria acontecer, mas acontece. Existe uma brecha na lei quando a situação é irreversível ou acontece antes de a adoção ser formalizada. Traumática, assustadora, a devolução é o caso extremo de um fenômeno pouco discutido: o lado B da adoção – os problemas inesperados, os conflitos. Por ser um tema muito delicado, fala-se pouco sobre os problemas que enfrentam as famílias adotivas. As angústias e dificuldades existem, são palpáveis e se forem amplamente discutidas podem evitar situações desastrosas para a família que adota e, principalmente, para a criança, que já sofreu um primeiro abandono, o da família biológica. “Aquele discurso de que adoção é um ato de amor é, no mínimo, ultrapassado. A adoção demanda um estudo da situação, um preparo muito especial para aquilo que as pessoas estão se dispondo a realizar”, afirma o juiz Reinaldo Cintra Torres de Carvalho, da Vara da Infância da Lapa, em São Paulo. A maior parte das adoções tem um final feliz, mas, para que o sonho não se torne um pesadelo, quem adota precisa conhecer melhor esse universo. “O sentimento pela criança adotada pode ser o mesmo de um filho biológico, mas a situação não é a mesma”, diz a psicanalista paulista Maria Luiza Assis Ghirardi, que estuda o assunto há 15 anos e publicou no ano passado, na Universidade de São Paulo, a tese Devolução de crianças e adolescentes adotivos sob a ótica psicanalítica: reedição de histórias de abandono. “O fato de uma criança ser adotiva traz especificidades. O fato de alguém não poder gerar um filho também tem suas especificidades que precisam ser aceitas.”

quinta-feira, 23 de julho de 2009

quarta-feira, 22 de julho de 2009

Violência doméstica prejudica desempenho escolar de crianças

*Agência Notisa
De acordo com artigo publicado pelo periódico científico Psicologia: Teoria e Pesquisa, crianças vitimadas por violência doméstica têm o desempenho escolar inferior a colegas da mesma sala de aula, mesmo sexo e mesma faixa etária, mas sem histórico do problema. O artigo, redigido por Paulo Celso Pereira – da Universidade Federal de São Carlos – e colegas, foi veiculado na edição de janeiro/março de 2009.
Segundo os autores, o objetivo do estudo foi caracterizar o desempenho escolar de crianças que haviam sofrido por violência doméstica e que foram, posteriormente, encaminhadas ao fórum judicial. Violência doméstica, conforme consta nos primeiros parágrafos do texto, se define por "a violência que ocorre no ambiente familiar" e tem como vítimas preferenciais "os idosos, os incapacitados, as crianças e a mulher. Essa violência pode causar ferimentos ou morte da vítima". Para a colheita dos dados apresentados no artigo, os pesquisadores selecionaram 40 crianças, de ambos os sexos, e as dividiram em dois grupos. Paulo e colegas utilizaram "vinte crianças com idade entre 7 e 10 anos, de ambos os sexos, estudantes de uma das séries do primeiro ciclo do Ensino Fundamental, que residiam com as suas famílias. Essas crianças foram encaminhadas ao Setor Técnico de Psicologia do fórum da cidade de Catanduva-SP, o qual atende outros fóruns da região, por serem vítimas diretas e/ou indiretas de violência doméstica". O segundo grupo pertencia às mesmas especificações, porém não apresentava histórico de violência familiar. Também foram utilizadas mães e professoras, para obtenção de dados.
Quanto à natureza das agressões, os autores receberam dados que informavam casos de violência conjugal e violência contra a criança. Eles explicam que para as crianças, "enquanto vítimas diretas, os agressores eram: pai/mãe (35%), padrasto (20%), mãe (15%), pai (15%), pai/mãe/padrasto (5%), tio materno (5%) e um amigo que sempre conviveu com a família (5%). O período de vitimização oscilou de 4 meses a 7 anos, sendo a média de 3 anos. A co-morbidade (mais de uma modalidade de abuso ao mesmo tempo) foi verificada em 50% das crianças; 20% eram vítimas de negligência; 15% de abuso físico; 10% sofreram abuso sexual e 5%, abuso psicológico".
Mas a violência conjugal também ocupa um espaço importante no material obtido. Os autores afirmam que, do grupo de mães dos filhos expostos à violência doméstica, apenas três negaram casos de violência conjugal. E eles explicam que "das 17 que admitiram essa ocorrência, uma alegou que era ela quem agredia seu parceiro; nos demais casos (94,12%), as mulheres afirmaram serem vítimas. O período de violência entre o casal oscilou de 1 ano a 32 anos. Em 75% dos casos, a criança já estava exposta à violência conjugal (vítima indireta), antes de se tornar alvo direto da violência doméstica".
Os autores constataram, nos resultados da pesquisa, que não houve diferenças significativas na capacidade intelectual das crianças dos dois grupos. Entretanto, eles afirmam que as crianças molestadas "têm o desempenho escolar inferior a seus pares, da mesma sala de aula, mesmo sexo e mesma faixa etária, mas sem histórico de violência doméstica". Por exemplo, com relação ao nível de elaboração da escrita, "os dados obtidos mostraram que 45% das crianças do GA se encontravam no nível escreve palavras e texto (sem organização); 40%, no nível escreve palavras e texto (com organização); 15%, no nível com intenção de escrita; e 5%, no nível escrevia palavras (sem fazer texto). No GB, 90% das crianças escreviam palavra e texto (com organização) e 10% escreviam palavras (sem fazer texto)".
Esta mesma pesquisa também identificou, entre outras coisas, que alcoolismo e uso de drogas por parte dos pais contribuem negativamente para as notas.

Mafaldinhaaa

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Amigos mais chegados que irmãos

Falar de amizade, amigos ou algo assim pode parecer fácil. As pessoas têm mania de intitular conhecidos como amigos. Não fico para trás, sempre confundi colegas com amigos e, descobri que era um erro, uma tolice, um engano.
Hoje dia do amigo - 20 de julho – eu resolvi falar de algo tão essencial para vida humana, mas tão escasso. Sendo comércio ou não, o dia do amigo é algo bacana de se comemorar. Com o passar dos anos, o amadurecimento foi um forte aliado em minhas conclusões. Sem esforço, mas com sofrimento, percebi que alguns dos que chamei de “amigo”, não passavam de conhecidos. Figuras que para mim eram protagonistas, porém eu para eles era ou sou mera coadjuvante.
O texto “Menestrel” de Willian Shakespeare, fala um pouco dessas coisas que descobrimos com um tempo: “Depois de um tempo você aprende que...”. Eu ainda estou aprendendo. Desde criança convivi com muitas pessoas, tive amizades interesseiras, mas descobri que existem aquelas que a distância não consome, pelo contrário, só faz o amor, admiração, amizade, carinho e respeito crescerem.
Chamar alguém de amigo, e depois de anos esbarrar com a pessoa na rua e nem se olharem... acontece. Amar alguém, se dedicar, se doar e nunca mais se falarem... acontece. Entretanto, não se pode esquecer que Deus envia anjos para nós. Aqueles que estarão com você na alegria e na tristeza; na saúde e na doença; na riqueza e na pobreza. Tem amigos que conhecemos hoje e, de repente, se tornam para vida toda. Têm amigos de infância, amigos de colégio, faculdade, amigo-parente. O importante é ter amigos.
Li um texto que me inspirou a escrever. Ele fala da facilidade que crianças têm de fazer amizades, e se contentam com alguns minutos. O homem, depois de crescido se fecha, perde essa capacidade. Pode ser boa ou ruim. Passamos a ser seletivos, exigentes, desconfiados. Como já disse, às vezes somos importantes para alguém e nem desconfiamos, outras vezes isso pode inverter.
Existe uma frase que é indiscutível, não importa religião. O texto bíblico de Provérbios 18:24 diz: “O homem que tem muitos amigos, pode congratular-se; mas há um amigo que é mais chegado do que um irmão."
Depois de algum tempo, mantenho minha opinião de que sem amigos não pode se viver. É melhor sermos dois do que um, porque quando um cair o outro ajuda a levantar. Existem amigos mais chegados que irmãos, isso é inquestionável. Feliz dia do Amigo!
Thayra Azevedo

domingo, 19 de julho de 2009

Versículo do dia

"A glória da segunda casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos exércitos; e neste lugar darei a paz, diz o Senhor dos exércitos." Ageu 2:9 Às vezes nossa vitória e conquista ainda não chegaram. O que estamos vivendo de ruim, vai passar. Deus tem o melhor para nós e dará infinitamente mais.

sábado, 18 de julho de 2009

Eu aprendi... do blog Sorria

“Aprendi que a joaninha - a metálica, também conhecida como alfinete de segurança - é a melhor amiga da mulher. Prende a alça do sutiã que arrebentou, a bainha que se desfez, mantém alinhada a camisa naquele trecho entre os botões, na altura dos seios, que sempre se abre, vira fecho de sapato. E, em caso de emergência, se presta a arma de espetar. Só de ter uma joaninha comigo já me sinto mais segura para enfrentar o mundo.” Tânia Lopoldo Vargas, 46 anos, Porto Alegre, RS

sexta-feira, 17 de julho de 2009

Caras

"Tenho várias caras. Uma é quase bonita,
outra é quase feia. Sou um o quê?
Um quase tudo".
Clarice Lispector

quarta-feira, 15 de julho de 2009

Para qualquer criança entender

Estou lendo trechos do livro Mundo Sustentável de André Trigueiro. Quem não sabe, sou uma aprendiz ambientalista.

Aproveitando as férias, estou lendo muitooo para minha Pesquisa de Iniciação Científica (PIC) que desenvolvo com a minha querida amiga, ambientalista e futura jornalista Amanda Canuto. Adoramos tudo isso e nada melhor que unir nossas ideias para desenvolvermos uma pesquisa. O título inicial seria “A influência da Mídia na Educação Ambiental”, mas como temos menos de um ano para realizarmos, nossa linda orientadora (ela é uma fofa mesmo) Fernanda Cupolillo nos ajudou a filtrar isso. Hoje é: “O discurso do Jornal Nacional sobre as questões ambientais”. Lendo o livro de Trigueiro, me deparei com umas inúmeras coisas boas que tem. É uma frase do jornalista Hiram Firmino, que publicou na edição de abril de 2008 do JB Ecológico uma imagem de coração pendurado em um varal e intitulou “A ecologia do coração” com a seguinte frase em destaque: “Ninguém sacaneia a natureza por maldade, mas por ignorância e falta de coração mesmo”. Como escreve Trigueiro em seu livro, simples, direta e inteligível para qualquer criança entender. Bravo \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/...

Have a nice day...

Que dia lindoo! Não sei dizer, mas hoje estou very, very happy!!!!
Ah lembrei, hoje vou matar as saudades de uma amiga muito querida. Éramos mais que irmãs no Ensino Médio, porém ela se mudou para outra cidade, mas o carinho e amor que sinto estão sempre aqui. Distância não impede.
Para alegrar o dia de todos uma frase linda da Clarisse Lispector, que está no blog da Nati Lopes (http://mundonatilopes.blogspot.com), que conheci neste universo on hoje. Por falar em Clarisse, o meu amigo Ju (http://jfbarbosa.blogspot.com/), adora.
"Sou como você me vê; posso ser leve como uma brisa
ou forte como uma ventania.
Depende de como e quando você me vê passar".

terça-feira, 14 de julho de 2009

Jornalismo pode se desmembrar da área de Comunicação Social

Eu li hoje no Portal IMPRENSA que o Ministério da Educação (Mec) quer desmembrar o curso de Jornalismo da área de Comunicação Social. Isso porque o ministério classificou o Jornalismo como uma das quatro posições fundamentais para a democracia do país, ao lado de Pedagogia, Direito e Medicina. Uhul \o/, somos o quarto poder, mas e o diploma? Segundo o chefe do departamento de Comunicação Social da Universidade Federal do Paraná (UFPR), a discussão sobre o desmembramento do curso é anterior ao embate em torno da exigência do diploma. Gosto de ser o 4ª poder, mas como uma aspirante à Jornalista, quero respeito e exijo qualificação. Se é tão bacana isso, o Gilmar Mendes e sua turma do STF poderiam enxergar que precisamos de DIPLOMA. Para se escrever é preciso técnica e especialização. Eu estudo, leio, aprendo e mesmo assim posso escrever cada vez melhor. Por favor, qualidade e aprendizado são essências. Mais... Se ele se desmembrar a graduação em Jornalismo se unirá a Cinema e Audiovisual, cursos que recentemente se desvincularam da área de Comunicação Social. Isso é pauta de sugestão do Ministério da Educação (MEC) ao Conselho Nacional de Educação.

Tempo certo

O mundo não é sempre colorido e nem um mar de rosas. Quando Deus nos chama, logo avisa que não será fácil. Como diz no texto de João, devemos ser pacientes porque Ele venceu o mundo. Mas não é fácil ser paciente.
Ser tolerante, obediente, amoroso, bonzinho não é nada fácil. Mas Jesus conseguiu. Então, podemos conseguir também. Aí entra uma questão que faz toda a diferença. A palavra de Deus serve de direção e refrigério “A consciência é um relógio de sol, quando iluminada pela verdade da palavra, mostra a direção certa”. Sempre que Deus fala, o homem se cala. E no calar do homem o Pai diz o que precisa ser ouvido, mesmo que sejam palavras de repreensão ditas com amor. Deus repreende aquele que ama. “Porque o Senhor corrige o que ama, e açoita a qualquer que recebe por filho”. Hebreus 12:6
Nada na vida pode ser fácil, caso seja, não terá valor. Uma doença que aparece de repente, a perda de alguém que amamos, ou de algo que tínhamos, ou até mesmo tudo, menos a vida. Os problemas diários, no trabalho, com estudos, família e a vontade de jogar tudo para o alto e fugir. Se desistir de tudo fosse a solução, Jesus teria desistido da cruz.
Se estamos feridos, pode até piorar. Mas o homem não deve desistir devido aos problemas. Tudo tem solução. A fé é o que revela soluções, ela é a confiança do que ainda não vemos. Quando se crê em melhoras, é mais fácil viver. Não existe mágica para resolver tudo, no entanto existe um Deus que pode tudo. Para Ele o que o ser humano passa é menor que formiga, e na hora que quiser Ele a esmaga. O grande problema é qual seria este tempo.
Acredite, existe o tempo certo para O agir do Criador. Caso passe por lutas, pense que é para melhoras e, para apreender algo. Deus não pode atender todas as orações, apenas o que para Ele será melhor para seus filhos.
Há uma história de um pai e uma filha que mostra como Deus age em nós. O pai levou sua filha a uma loja para presenteá-la com o urso mais bonito que existia. A impaciência da menina a vez desejar todos os ursos que via, em cada corredor que eles atravessavam, ela se agarrava a uma pelúcia. O pai, muito paciente, apenas dizia que era para esperar que ao final ela teria o mais bonito urso.
Em cada corredor a cena se repetia, ela cada vez mais irritada e, o pai mais paciente. Próximo ao final do corredor, a menina desistiu de esperar, já passara muito tempo. Pegou um urso qualquer e se agarrou a ele, berrou e disse que era aquele. O pai argumentou dizendo que tinha para ela o melhor, a menina não aceitou. Então, confirmou com ela se queria aquele, ela disse que sim. No final da loja estava o maior e mais bonito urso do mundo, o que o pai a presentearia, porém por impaciência e pirraça não recebeu o melhor.
Com Deus esta história é igual, muitas vezes não sabemos esperar o melhor de Deus e ficamos com algo que aos nossos olhos era o melhor. Entretanto, o que Deus tem para nós é sempre melhor e no tempo certo.
Thayra Azevedo

sexta-feira, 10 de julho de 2009

Honestidade existe,uhul \o/

Guardas de Volta Redonda devolvem ao dono

pasta com R$ 78,6 mil em cheques e dinheiro

*FOCO REGIONAL online

(http://www.focoregional.com.br/)

Dois guardas municipais de Volta Redonda devolveram a um advogado da cidade uma pasta contendo quase R$ 80 mil. O fato ocorreu na noite de quinta-feira. O advogado, que pediu para não ser identificado, perdeu a pasta na Avenida Paulo de Frontin, no Aterrado.

Os guardas municipais Monteiro e Cruz viram que o advogado não percebeu a perda. Depois de algum tempo, os dois resolveram abrir a pasta em busca de um telefone para entrar em contato e, para surpresa de ambos, havia no interior, além de documentos, R$ 78 mil em cheques e R$ 600,00 em dinheiro.

Os guardas conseguiram localizar o dono da pasta através do telefone do consultório de um dentista. O advogado pegou a pasta de volta cerca de uma hora depois.

A guarda Monteiro disse ter feito questão que o advogado verificasse o interior da pasta para, após confirmar que estava tudo intacto, a recebesse de volta. A atitude dos guardas mereceu elogios do advogado.

- Tenho que tirar o chapéu para esses dois e agradecer à corporação por ter pessoas assim em seu quadro funcional – disse o profissional, revelando ainda que eles recusaram qualquer recompensa por ter devolvido a pasta. “Eles responderam, que estavam apenas cumprindo o seu dever”.

Inutilidade ou utilidade pública

Dia da Pizza
O Dia da Pizza é comemorado desde 1985 em São Paulo. A data foi instituída pelo então secretário de turismo, Caio Luís de Carvalho, por ocasião de um concurso estadual que elegeria as 10 melhores receitas de mussarela e margherita. Empolgado com o sucesso do evento, ele escolheu a data de seu encerramento, 10 de julho, como data oficial de comemoração da redonda. Fonte: Guia dos Curiosos
_________________________
São Paulo comemora Dia da Pizza
A pizza é tão consumida em São Paulo que conta até com festa de rua para comemorar o seu dia, promovida pela Associação Pizzarias Unidas de São Paulo. O 1° Sampa Pizza começa nesta sexta-feira (10), vai até domingo (11) e aguarda a visita de 50 mil pessoas.

O evento oferece atrações musicais típicas paulistanas e italianas, concursos, artesanatos e recreação infantil. Como não poderia deixar de ser, o paladar é aguçado com os mais variados tipos de pizza, que vão das feitas em forno a gás e de lenha, passando pelas fritas e ainda nos formatos redondo, de cone e quadrado.

Além disso, no Dia da Pizza a comemoração apresenta a maior redonda do Brasil, com 2,20 metros de diâmetro. Nos anos anteriores, a comemoração se limitava a exibir a iguaria gigante. A deste ano tem 20 cm a mais que a de 2008.
O Sampa Pizza acontece na Rua Catarina Braida, entre as ruas Taquari e Marcial, na Mooca, São Paulo. Nesta sexta, das 18 horas às 21h30min. Dias 11 e 12, das 11 às 21 horas.

quarta-feira, 8 de julho de 2009

Consiência Ambiental

“Uma das grandes contribuições do movimento ambientalista é lembrar que as
gerações futuras têm o direito de dispor dos mesmos recursos naturais que nós”.
André Trigueiro, jornalista especializado em jornalismo ambiental

domingo, 5 de julho de 2009

Meus sonhos

Um dia me disseram que eu não podia Que eu não era capaz
De alcançar De vencerUm dia eu abandonei meus sonhos Desisti
de perseguir O que eu mais queria Mas hoje Deus me levou a um
lugar E me fez acreditar Que os meus sonhos estão vivos Os
sonhos de Deus não podem morrer São eles que estão em meu
coração Não vou mais deixar ninguém me dizer Que eu não sou capaz
de ganhar a nação Pra Jesus Os sonhos de Deus não podem morrer São
eles que estão em meu coração Não vou mais deixar ninguém me dizer
Que eu não sou capaz de ganhar a nação Os sonhos de Deus não podem
morrer São eles que estão em teu coração Nunca deixe ninguém te dizer
Que você não é capaz Porque você é.
Comunidade Evangélica Projeto Vida

sábado, 4 de julho de 2009

Versículo do dia

"Eu dei ordens aos meus santificados; sim, já
chamei os meus poderosos para executarem a
minha ira, os que exultam com a
minha majestade."
Isaias 13:3

Sapatilhass

Quem me conhece sabe oquanto sou apaixonada por sapatos. Adoro a loja online da ALICE DISSE (http://www.alicedisse.com). Escolhi algumas das mais de 50 sapatinhas que tem no site para mostrar como são lindas. O normal é R$98,00 na promoção na faixa de R$60,00. Apreciem... beijosss

sexta-feira, 3 de julho de 2009

I don't belive...

Finep muda edital e aceita qualquer diploma para cargo de jornalista

Com a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que não é preciso diploma para o exercício da profissão de jornalista, a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), ligada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, decidiu retificar edital de concurso em andamento e passou a exigir graduação em qualquer área para analista de comunicação social na assessoria de imprensa. A Finep é o primeiro órgão federal a alterar o edital após a decisão do Supremo.

Anteriormente, o concurso - cujas inscrições haviam sido encerradas na segunda-feira passada - exigia graduação em jornalismo para o cargo. O salário se manteve o mesmo, de R$ 4.834,08.

Por conta da mudança no edital, as inscrições foram reabertas para o período entre 5 e 14 de julho para todos os cargos. As provas, anteriormente previstas para 26 de julho, foram transferidas para 9 de agosto. Foi reaberto também período para solicitação de isenção de inscrição entre 6 e 7 de julho conforme critérios do edital original.

Quem se sentir prejudicado pela mudança no edital pode pedir a devolução da taxa de inscrição até 14 de julho.

Originalmente postado no FOCO REGIONAL online (www.focoregional.com.br)

quinta-feira, 2 de julho de 2009

Versículo do dia

"E sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são
chamados segundo o seu propósito."
Romanos, 8:28