quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Ausência

Ando tão ausente, de forma que nem mais me reconheço. Ando nas ruas desligada, como se minha tomada tivesse sido arrancada. Estou ausente 'comigo, com todos'.

Esqueço tudo, às vezes até meu nome. Só não esqueço de viver, mesmo que esteja difícil. Estou tentando sobreviver!

Neste momento leio “Aprendendo a viver”, da minha querida Clarice Lispector. Ela é tão fantástica que escreveu uma de suas crônicas para mim, a “É preciso parar”. Ela é pequena e diz tudo: “Estou com saudade de mim. Ando pouco recolhida, atendendo demais ao telefone, escrevo depressa, vivo depressa. Onde está eu?

Preciso fazer um retiro espiritual e encontrar-me enfim – enfim, mas que medo – de mim mesma”.

Neste texto eu encontro muito mais respostas que imagino. Parece que não nasci para correria. Minha forma tradicional e romântica de viver não combinam com a robotização que o mundo está caminhando. Mas ‘pêraí’, eu estou indo pelo mesmo caminho. Não quero! Não desejo me aprisionar, sou livre, livre para amar!

Quero acordar cedo, sorrindo, cantando, talvez dançando. Mas no caminho que estou, será difícil. Estou precisando me recolher. Me conhecer mais, me amar. Só não sei por onde começar. Juro que se continuar assim eu jogo tudo isso para o alto, e vai adiantar. Eu vou melhorar. Eu vou...

Thayra Azevedo

7 comentários:

  1. vai sim! =)
    lindo textinho tha!!!!! fique bem! beijos

    ResponderExcluir
  2. Nati linda, obrigada pelo carinho sempre *-*. Pode deixar que vou melhorar. uhul \o/. Beijos, flor.

    ResponderExcluir
  3. Olá Thayra, mto bom texto.
    E com certeza vc irá melhorar, pode-se dizer que passamos praticamente pelo mesmo problema. ;)
    Boa tarde à vc!!

    ResponderExcluir
  4. Oi adoreei seu blog, os textos são muito legais.

    Beijo

    ResponderExcluir
  5. Oi Thayra?

    Com certeza é uma fase vai melhorar, continue lendo faz um bem danado nessas horas, amo Clarice.

    beeijoos!

    *.*Patty

    ResponderExcluir
  6. oiê! não se recolha, menina! vc é essencial ao mundo.

    ResponderExcluir

Seu comentário é de suma importância. Ele será exibido após minha aprovação. Obrigada. Volte sempre. Thayra Azevedo