domingo, 16 de setembro de 2012

A obediência gera bons frutos


Em quase todos os momentos de nossas vidas somos corrigidos por pessoas que teoricamente sabem mais que nós e que ocupam um posto de autoridade sobre nós, eles estão hierarquicamente superiores.

Isso me faz pensar em um pai turrão, duro, que acredita que uma coça de cinto de couro seja a solução por você ter chegado 10 minutos atrasado do horário combinado, ou que se revoltou porque você disse a ele que não gostou da forma com que ele fez a barba, acredite, esse tipo de pai existe.

Você apanha, algumas vezes calado e se manifestar alguma opinião apanha mais... mesmo seu pai estando errado você precisa obedecer. Ele está na ignorância e falta sabedoria para ele agir, no entanto, na ideia dele, o errado é você. Infelizmente cabe a nós ouvirmos a repreensão calados, apanhar calados, criar feridas calados, feridas principalmente na alma, mas um pai assim é difícil explicar que quem está errado é ele e não você.

Inúmeras vezes a vontade é de sair de casa, fugir, procurar abrigo em outro lugar, em outra família, que irá te acolher, mas seu coração também deseja mostrar ao seu pai que ele está errado e no fundo você tem esperança das coisas melhorarem. O tempo passa e as coisas pioram, mas estamos ali, obedientes a autoridade imposta por Deus sobre nós, pois toda Ele é designada por Deus.

Mesmo em meio a dor, decepção, e até mesmo revolta, ser obediente gera frutos e gera um aprendizado incalculável. A maior lição é não querer errar como ele está errando. Querer mesmo em meio a tudo tirar uma lição e mesmo que o meu pai não reconheça, futuramente você colherá sementes boas desta obediência.

Thayra Azevedo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é de suma importância. Ele será exibido após minha aprovação. Obrigada. Volte sempre. Thayra Azevedo