quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Jornalismo Gastronômico

Apresentando ao mundo minha filha- traduzindo apresentando à banca minha monografia
@amandinhacanuto, @taynahandrade, a orientadora mais linda do mundo @minimalismos, eu @thayraazevedo e @jadermoraes. A orientadora e suas quatro crias
Anja Fernanda Cupolillo, a orientadora mais fofa do mundo. Obrigada por tudo!
@donaervilha, ops Sarah Fofa Nery. Por ela tenho: ADIMIRAÇÃO
Ganhamos presente! Oba \o/ e junto muitas lágrimas e emoções

Na última segunda-feira, dia 6/12 eu concluí mais um sonho da minha vida e, consequentemente marquei o fim ou o início de mais uma etapa: apresentei minha monografia.

Ando muito distante deste espaço, que faço de jardim das flores da minha vida. Me dediquei mais que meses à minha filha, a minha monografia, unindo duas paixões da minha vida: jornalismo e gastronomia. Escrevi um trabalho inovador que, tirando artigos acadêmicos, pode ser um dos dez primeiros na área de jornalismo gastronômico no Brasil. Confesso, aprendi muito e me surpreendi também com esse tema que poderia dar juz ao preconceito que as pessoas tem de considerar o jornalismo gastronômico algo secundário, pois já enfrenta a dificuldade de estar inserido na editoria de cultura, que já é vista como algo menos valorizado. Com ajuda de Deus e da minha orientadora Fernanda Cupolillo eu consegui torna-lo interessante, a ponto da banca dizer que ele era tão leve e gostoso, que a vontade era não parar de lê-lo.

Chorei, me emocionei. Como a minha orientadora disse: Tive uma dedicação e amor de mãe. Fato. Amei escrever cada palavra, cada linha, cada parágrafo. Além disso, como uma das professoras da banca disse, por mais que ela não me conhecesse dava para ver muito de mim no trabalho, um pouco do reflexo da minha alma. Acredito que seja verdade. Sou uma pessoa de personalidade leve e doce e foi exatamente isso que as pessoas disseram do meu trabalho. Obrigada, Senhor por isso! A Glória é para ti.

Como ia dizendo... apresentei! Concluí com louvor (a Deus, claro), os quatro anos da faculdade de jornalismo, com um tema lindo e que amo: gastronomia.

Valeu a pena ficar longe daqui, longe de coisas que amo e de algumas pessoas também. Pretendo seguir esta área encantadora e aprender cada vez mais. Aprendi muito, descobri que tem coisas mais profundas e a serem descobertas nesta nova vertente do jornalismo cultural, do que podemos imaginar. Afinal, “Na medida em que gastronomia é cultura, gastronomia expressa os hábitos culturais de cada povo”, como diz a querida jornalista gastronômica e chef de cozinha Rebeca Lockwood.

Um comentário:

  1. Sei como é trabalhoso e difícil concluir uma monografia. Parabéns, querida! Esse é o primeiro passo de uma bela vida profissional. Bjs.

    ResponderExcluir

Seu comentário é de suma importância. Ele será exibido após minha aprovação. Obrigada. Volte sempre. Thayra Azevedo