quarta-feira, 22 de abril de 2009

Saudades eternas

Como já devem ter lido aqui no FLOR DE LIZ estes dias têm sido duros para mim e para minha casa. Há 11 dias perdi minha princesa, minha fofinha, minha bisavó e ainda não me recuperei. Este motivo é o de eu estar tão afastada daqui. Foi tudo muito de repente, nossas vidas mudaram. A única coisa que sei é que Deus tem cuidado de nós. Eu estou com saudades dela, tenho sentido dores em meu peito que nada passa. Eu amarei minha linda por toda a vida, ela sempre será um exemplo para mim. Ela era mais fofa, a mais carinhosa, a mais educada, a mais bondosa, a mais saudável, a mais sábia, a mais todas as coisas boas, lá de casa. Também era a mais teimosa, a mais detalhista, entre outros mil adjetivos. Confesso, ando sem forças para escrever. Mas não abandonei minha vida, ela continua. Eu queria ter abraçado ela, em vida, pela última vez, mas como Deus tudo sabe, não aconteceu. É um mistério a morte, e como esta não seria diferente, uma semana antes de voar com os anjos, eu e minha casa nos despedimos dela. Eu disse uma frase que ficará para sempre. Ao me despedir para ela viajar disse: “Vozinha, não vai embora não, eu vou sentir tantas saudades”. Eu só não sabia que esta saudade seria eterna...
“Ela realmente era um anjo, que voou para seu lugar de origem. Agora entendo a razão dela gostar tanto de anjos e falar sempre neles”.

Um comentário:

  1. Acreditar num futuro reencontro acalma o coração, que imediatamente substitui a tristeza pela esperança.

    ResponderExcluir

Seu comentário é de suma importância. Ele será exibido após minha aprovação. Obrigada. Volte sempre. Thayra Azevedo