terça-feira, 13 de janeiro de 2009

“O Mestre da Vida”

A relação entre mestre e aprendiz já foi explorada milhares de vezes no Cinema, porém eu preciso ressaltar um dos filmes que vi na semana passada. Minha tia e seus milhares de DVDs me proporcionaram não apenas uma lição de vida, mas também um pouco mais de interesse por arte.
O filme O Mestre da Vida, como muitos outros, relata a troca de experiências entre o mentor, normalmente recluso e solitário, e o jovem, na maioria das vezes talentoso, mas perdido na vida.
O que na verdade me chamou atenção foi o foco na arte. Não uma arte simples, ou dita ‘moderna’ que é só fazer um risco que se é ‘considerado’ artista plástico, mas a verdadeira, a que revela vida. Tenho buscado entender mais sobre isto, no entanto ainda não cheguei a apreender nem 20% deste universo.
O que mais eu aprecio é a beleza, não importa onde a encontrarei, ela me cativa. Como já diz a frase: “A beleza está nos olhos de quem vê”, eu vejo beleza nas coisas mais simples, ou comuns. Neste filme eu encontrei um ponto que mexeu comigo, me mostrou como muitas das vezes somos ‘ignorantes’ ao apreciar algo e criticá-lo ou quando acreditamos em tudo que nos diz. Vale a pena ver. Eu recomendo O Mestre da Vida!
*Que Deus te abençoe*

2 comentários:

  1. Como assim, você tem um blog e eu nunca soube?????
    Que saco!
    Vou colocá-lo agorinha lá entre os meus...
    Beijox

    ResponderExcluir
  2. E ai Thayra...
    Sou o Juliano, aquele lá da academia :)
    Já cheguei e comentei, viu?!
    Também li todo seu blog já... hehe
    E uma curiosidade é que estou baixando este filme... achei interessante!!
    Gostei também do post "Universo dos corpos ‘marombados’"... haha e sabe porque né?! rs
    Bem, se quiser passe lá no meu blog, gosto de escrever algumas coisas também, mas claro que nada no nivel de uma jornalista né, rs... apenas escrevo alguns pensamentos.
    Espero que mantenha contato.
    Abraços

    ResponderExcluir

Seu comentário é de suma importância. Ele será exibido após minha aprovação. Obrigada. Volte sempre. Thayra Azevedo